=

PAUSE O SOM

SE PREFERIR

1984:

Maggie Thatcher, a Primeira Ministra do Reino Unido, conhecida como “Dama de Ferro”, não se abatia com ofensas e sim, usava  ao seu favor. Por um lado, estava o sindicato dos trabalhadores de minas de carvão, lutando por melhorias trabalhistas, por outro, Maggie, que não cedia um milímetro. Por conta disso os mineiros começaram uma greve, que durou  um ano.

 

Billy Elliot, um menino pobre, filho de um dos mineiros, vive nesse cenário de dificuldades financeiras, órfão de mãe, morando com o pai, o irmão e a avó (de quem ele ajuda a cuidar).

Sonhar seria um luxo. Mas, com o incentivo de uma professora de ballet, Billy Elliot “OUSOU SONHAR”, mesmo indo contra todas as probabilidades.

Jackie, pai de Billy, incentiva o filho a se tornar um lutador de boxe, esporte que ele havia praticado, sem ter podido seguir carreira. Jackie tenta então transferir essa paixão para o filho, matriculando-o, ainda que com dificuldades, na escolinha de boxe do amigo George, que cobrava apenas uma pequena taxa. George, por sua vez,  que de durão só tem a fachada, permite que a sr.ª Wilkinson, use um canto da academia de boxe, para dar suas aulas de ballet.

Tudo estava no "devido lugar", meninos lutando boxe e meninas dançando ballet. E então vem a natureza, passando por cima de conceitos, preconceitos, e da falta de informação, para dar lugar ao dom, dar lugar ao que faz o coração bater mais forte.

Billy, enquanto treinava, observava as aulas de ballet, e acaba se aproximando, sentindo-se atraído.

A professora percebe e o apoia a experimentar.

A trama se desenvolve em meio à luta contra preconceito e ignorância cultural. Tony, irmão mais velho de Billy, não quer nem mesmo pensar na possibilidade de  ver seu irmão dançando ballet. 

Além de tal coisa, não ser vista com bons olhos pela família e amigos, havia o fator financeiro, pois não haveria condições para ajudar Billy a realizar.  Mas a professora de Ballet, abraçou a causa e conseguiu driblar o que parecia impossível.

O amor, a solidariedade e o respeito à vontade de Billy, felizmente, falaram mais alto. Billy teve então sua chance de sonhar e de se tornar um grande bailarino.

12.jpg
1/10

Fotos: João Caldas

Ficha Técnica

Músicas de Elton John

Letras e Libreto de Lee Hall

Originalmente dirigido por Stephen Daldry

Direção Geral: John Stefaniuk

Versão Brasileira: Mariana Elisabetsky e Victor Mühlethaler

Diretor associado: Floriano Nogueira

Diretor Musical: Daniel Rocha

Coreógrafo: Peter Darling

Coreógrafos Internacionais Associados: Barnaby Meredith e Nikki Belsher

Coreógrafa Residente: Anelita Gallo

Cenógrafo: Michael Carnahan

Figurinista: Ligia Rocha e Marco Pacheco

Designer de Luz: Mike Robertson

Designer de Luz Associado: Tom Mulliner

Designer de Som: Gaston Birski

Designer de Som Associado: Alejandro Zambrano

Visagista: Cabral

Produtora de Elenco: Marcela Altberg

Produtores Associados: Cleto Baccic, Carlos A. Cavalcanti e Vinícius Munhoz

Apresentado por: Ministério da Cidadania e Brasilprev

Patrocínio: Alelo, Furnas e Vivo

Apoio: Boa Vista

Hotelaria Oficial: Radisson Paulista e Vila Olímpia

Realização: Atelier de Cultura e Governo Federal

 

Elenco:

RICHARD MARQUES, PEDRO SOUSA e TIAGO FERNANDES Billy Elliot

CARMO DALLA VECCHIA Jackie

BETO SARGENTELLI Tony

VANESSA COSTA Mrs. Wilkinson

SARA SARRES Mãe

INÁ DE CARVALHO Avó

ANDRÉ LUIZ ODIN Mr. Braithwaite

MARCELO NOGUEIRA George

MARCELO GÓES Big Daves

 

Ensemble

AFONSO MONTEIRO

DINO FERNANDES

FABRÍCIO NEGRI

FERNANDO MARIANNO

GUILHERME PIVETTI

GUSTAVO DELLA

LUCAS CÂNDIDO

OTÁVIO ZOBARAN

RODRIGO GARCIA

SANDRO CONTE

DANILO MARTHO Swing

VITTOR FERNANDO Swing

CARLA VAZQUEZ

MARISOL MARCONDES

LUCIANA ARTUSI

VANESSA MELLO

CLARTY GALVÃO Pit Singer

MARI SARAIVA Swing

 

Crianças

FELIPE COSTA, TAVINHO CANALLE e PAULO GOMES Michael Caffrey

DUDDA ARTESE Alison Summers

ANABÊ DRUMMOND Keeley Gibson

MARIA CLARA MASCELLANI Angela Robson

JÚLIA BERLIM Julie Hope

HELÔ AQUINO Debbie Wilkinson

MILENA BLANK Susan Parks

MEL HENDRIKSEN Tracey Atkinson

LAURA DAGUER Sharon Percy

ANNA BEATRIZ Tina Harmer

ISABELLA DANELUZ Alison Summers

MARTHA NOBEL Keeley Gibson

ANA JULIA SANTANIELLO Angela Robson

THAÍS MORELLO Julie Hope

LUISA BRESSER Debbie Wilkinson

GIGI PATTA Susan Parks

ISA PAGNOTA Tracey Atkinson

GIULIA MATTIELLO Sharon Percy

LIA BOTELHO Tina Harmer

 

Serviço

BILLY ELLIOT O MUSICAL

Teatro Alfa (1.100 lugares)

Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro

Bilheteria: de segunda a sábado das 11h às 19h; domingos das 11h às 17h. Em dias de eventos até o início dos mesmos. Aceita cartões de crédito (Amex, Visa, Credicard e MasterCard), cartões de débito (Visa Electron e Redeshop) ou dinheiro. Ar condicionado. Acessibilidade. Estacionamento terceirizado com manobrista

Vendas: www.ingressorapido.com.br

Sexta às 20h30

Sábado às 15h e 20h

Domingo às 14h e 18h30

Ingressos:

De R$ 75 a R$ 310

Duração: 170 minutos (com 20 de intervalo)

Classificação: Livre

 

“Billy Elliot - O musical”, é baseado no filme “Billy Elliot”, do ano 2.000, inspirado na história de Philip Mosley (que se tornou bailarino do Royal Ballet de Londres).

O espetáculo é para assistir e sonhar, quantas vezes quiser e puder.

Cada ator, cada personagem tem sua grande importância.

Billy Elliot é interpretado por 3 atores mirins, que se revezam nas datas de apresentações. São eles: Richard Marques, Tiago Fernandes e Pedro Sousa, que estão brilhando no palco. Felipe Costa, Tavinho Canalle e Paulo Gomes brilham igualmente, interpretando Michael Cafffrey, melhor amigo de Billy.

Por fim, Billy Elliot nos deixa uma mensagem, de que não devemos desistir dos nossos sonhos, que precisamos buscar o que nos faz inteiros, que temos o direito de querer e que devemos seguir em frente mesmo quando os outros não entendem. 

Se permita ou dê passagem para quem queira SONHAR.

Carmo Dalla Vecchia (Jackie, o pai de Billy), está maravilhoso em cena, assim como Beto Sargentelli (irmão de Billy). Vanessa Costa, (sr.ª Wilkinson – a professora de ballet), arrasa dançando e cantando com as meninas do ballet.  André Luiz Odin (sr. Braithwaite - o pianista que ajuda nas aulas de ballet), dá um show, um dos momentos de muitos aplausos. Marcelo Nogueira (George - professor de boxe), empresta seu talento humorístico, mais do que evidente e preciso, à  rigidez aparente do professor de boxe. Ator indicado a vários prêmios, entre eles, espetáculos de sua autoria, prova mais uma vez a sua capacidade de interpretar os mais diversos personagens, além da voz lindíssima, que é possível conferir qd está na pele do Papai Noel e ao interpretar Jackie (pai de Billy), personagem de Carlos Dalla Vecchia, também grande ator. Fabricio Negri, que integra a equipe de atores / dançarinos, tem sapateado na alma, além de excelente ator, mas todos estão especialmente espetaculares. O Michael (Paulo Gomez), está impagável, arrancando muitos aplausos e risadas em tempo integral em suas cenas. 

Ainda não assisti todos os Billys e Michaels, mas já soube que todos são excelentes, que dão conta do recado e arrancam aplausos da plateia. A avó, vivida por Iná de Carvalho, linda, talentosa, mulher, talentosa, me fez ter vontade de levantar e aplaudir de pé sua atuação, antes mesmo que terminasse. 

As meninas do ballet, que encanto, quantos talentos desabrochando. Cantam dançam, atuam. Lindas de viver.

Eu recomendo, com todas as minhas forças, que ninguém deixe de assistir. Não sei linguagem técnica, mas amo musicais, e o que sei dizer é que esse, é incrível.

Todos os atores, defendem com louvor seus personagens. É um espetáculo musical lindo, emocionante e necessário. 

Foram muitas horas de ensaios durante 3 meses, coordenados por uma equipe pra lá de competente como vocês podem conferir na descrição  no final da página.

A estreia foi no dia 15 de março.

A peça foi produzida e dirigida com excelência. O cenário é incrível, e de novo, aposta na abstração, trazendo ambientes escuros, imitando rochas, como referência às minas de carvão nos transportando para mais perto das famílias que viviam naquela região, dando mais realidade às cenas. 

As músicas, de Elton John, além de lindas, nos envolvem dando o tom especial de forma magnífica ao proposto pelo musical.

A iluminação apropriadamente linda. Direção e movimentação de palco, impecáveis

O elenco conta com muitos talentos da área teatral e principalmente do teatro musical. Muitos, além de atores, cantores e dançarinos, são também professores de dança, de canto, de piano, produtores, entre outras atividades.